Filadélfia - By Renata Chersone

Filadélfia

Continuando os relatos da Re, que escreveu (aqui) sobre a viagem à Washington, agora ela conta como foi a estada dela e do Cássio na Filadélfia.



Ficamos hospedados no Hotel Sheraton! Muito bom e bem localizado, mas tivemos um pequeno problema. Quando chegamos, perguntei na recepção se poderia fazer o early check in, mas o atendente nos disse que infelizmente não, que os quartos só estariam disponíveis depois das 15 horas. Eu pedi, então, para que eles guardassem nossas malas e fomos passear! Chegamos depois das 16 horas no hotel e nosso quarto ainda não estava disponível... só conseguimos entrar no nosso quarto depois das 17 horas.

(Hotel Sheraton)
Na manhã seguinte soubemos que, apesar do lindo dia de sol, lá fora fazia -6º C!!!! Pelamordedeus!!!! Aquilo sim era frio!! Nos agasalhamos mais do que nunca e fomos passear!

Filadélfia é uma cidade muito bonita, organizada e limpa! Nós ficamos apenas um dia, mas poderíamos ter ficado dois ou mais! Fomos caminhando até o Museu de Arte, onde fica a famosa escadaria que aparece no filme do Rocky (Rocky Steps), passando pela Catedral St. Peter and Paul, Biblioteca Nacional e Museu de Rodin.

Depois do mico de subir correndo as escadas do Museu de Arte, seguimos novamente para o Mercado, pois queríamos ver os Amishes! Eles vão quatro vezes por semana de Lancaster até o mercado, para vender produtos orgânicos; experimentamos os queijos, o mel e um biscoitinho fininho, muuuuito saboroso, tudo muito fresquinho e bem feito! Nós não tiramos fotos, pois sabíamos que eles não gostam de sair em fotografias, então vou ficar devendo!

 "A obra LOVE, do artista plástico Robert Indiana, foi originalmente criada para um cartão de natal do Museu de Arte Moderna de Nova York (Museum of Modern Art – MoMA) em 1964 e exibida como escultura pela primeira vez em 1970 na cidade de Nova York. Hoje em dia, essa primeira escultura da série LOVE criada por Indiana se encontra no Museu de Arte de Indianópolis (Indianópolis Museum of Art). Desde a primeira exibição como escultura, LOVE foi recriada inúmeras vezes ganhando diferentes cores e formas que estão expostas pelo mundo todo além de algumas versões traduzidas."



Para terminar nosso passeio pela Filadélfia, fomos conhecer o Sino da Liberdade. Fica em uma praça e, para entrar, tivemos que passar por raio x e revista pessoal.
Wikipédia: "O Sino da Liberdade (Liberty Bell em inglês), localizado em Filadélfia, Pensilvânia, é um sino americano de grande significado histórico. O Sino da Liberdade talvez seja um dos mais notáveis símbolos da Revolução Americana e a Guerra da Independência dos Estados Unidos da América. É um dos simbolos mais conhecidos da independência, nacionalismo e liberdade nos Estados Unidos, e se tornou um ícone internacional da liberdade. Seu mais famoso toque, em 8 de Julho de 1776, convocou os cidadãos da Filadélfia para a leitura da Declaração de independência dos Estados Unidos da América. Antes disso ele já tinha soado para anunciar a abertura do primeiro Congresso Continental em 1774 e depois da batalha de Lexington e Concord em 1775. O Sino da Liberdade era conhecido como Old State House bell (Sino da Antiga Casa do Estado) até 1837 quando foi adotado pela Sociedade Americana anti-escravatura como um símbolo do movimento abolicionista."
 A parte mais legal de ir até o Sino da Liberdade foi que eu descobri uma Ross no meio do caminho! hahaha!! Pena que tínhamos apenas 15 minutos dentro da loja, pois íamos para NY e já havíamos comprado as passagens.... a loja é ótima, enorme e bem organizada!


(templo maçônico)
Assim terminam os relatos da Renata sobre a Filadélfia. Que estão achando dessa viagem? Na sequência: NY.



PROCURA HOTEL NA FILADÉLFIA?
 (ACHE AQUI)



2 comentários

  1. -6C misericórida...kkkk eu quase morro de frio no Sul quem dirá -6C. Ainda bem que vocês já estão acostumados com o frio..rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em NY, Camila, pegamos -2C e no Grand Canyon -7C. hahah, eu adoro o frio. Obrigada pela visita.

      Excluir

Back to Top